Renewables 2016 Global Status Report

Energias renováveis batem recordes mundiais

O sector das energias renováveis – hídricas, eólicas e solares – teve o maior crescimento de sempre, em todas as regiões do globo, em 2015. O mundo está a instalar mais capacidade de geração a partir de energias renováveis do que todos os combustíveis fósseis juntos.

Os investimentos em energias e combustíveis renováveis atingiram um novo máximo de 285,9 mil milhões de dólares (cerca de 255,8 mil milhões de euros) em 2015, sem contar com os projectos de energia hidroeléctrica, revela a REN21, uma organização que reúne os diferentes intervenientes (stakeholders) nas energias renováveis.

O ano de 2015 foi “extraordinário” para as energias renováveis, refere a REN21. No total, estima-se que tenham sido acrescentados de 147 gigawatts (GW) no ano passado, enquanto a capacidade de aquecimento por energias renováveis aumentou 38 gigawatts-thermal (GWth), com o total da produção de biocombustíveis também a aumentar. As eólicas e o solar fotovoltaico tiveram crescimentos significativos pelo segundo ano consecutivo, atingindo 77 de novas instalações, com as hídricas a representarem a maior parte do remanescente.

A transformação técnica, económica e de mercado, em todo o mundo, do sector eléctrico continua a acelerar e muitos países começaram a responder ao desafio da integração de redes. Avanços tecnológicos e a expansão para novos mercados com melhores recursos e condições de financiamento continuaram a acelerar em 2015, segundo refere o relatório da organização ligada às energias renováveis.

A REN21 sublinha que o investimento global em renováveis aumentou apesar da descida acentuada dos preços dos combustíveis fósseis, da força do dólar norte-americano, da debilidade da economia europeia e da diminuição dos custos unitários das instalações eólicas e de solar fotovoltaico. Segundo a REN21, as renováveis ultrapassaram, pelo sexto ano consecutivo, as energias fósseis em investimento líquido na acumulação de capacidade de geração de energia.

Os investidores privados aumentaram o comprometimento com as energias renováveis ao longo de 2015. Segundo a REN21, o número de grandes bancos activos neste sector aumentou significativamente, assim como o volume de empréstimos para realizações no sector, com as empresas de investimento internacionais a ficarem cada vez mais ligadas às renováveis e à eficiência energética. Assistiu-se também, em 2015, ao aparecimento de novos veículos de investimento, incluindo obrigações verdes, ‘crowdfunding’ e ‘yeldcos’ (companhias que geram dinheiro a partir de activos físicos – neste caso renováveis – e depois pagam aos investidores em dividendos).

Em paralelo com o crescimento em mercados e investimentos, o relatório da REN21 sublinha os avanços constantes das tecnologias no domínio das renováveis, o aumento da eficiência energética e do uso de redes inteligentes, com progressos significativos no ‘hadware’ e ‘software’ que suporta a integração das energias renováveis, assim como os progressos no armazenamento de energia. O ano de 2015 também assistiu, refere a organização, à expansão do uso de bombas de calor, que podem constituir uma solução muito eficiente em termos energéticos para aquecimento e arrefecimento.

O emprego no sector das energias renováveis, sem contar com as grandes centrais hidroeléctricas, também aumentou em 2015, refere o relatório da REN21, para um total de 8,1 milhões de postos de trabalho, directos e indirectos. O solar fotovoltaico e os biocombustíveis são responsáveis pelo maior número de empregos nas energias renováveis. As grandes centrais hidroeléctricas representam um adicional de 1,3 milhões de empregos directos. Considerando todas as tecnologias de energias renováveis os países com maior número de empregos em 2015 foram a China, o Brasil, os Estados Unidos e a Índia.

REN21
A REN21 é uma rede ‘multi-stakeholder’ de energias renováveis para o século XXI que liga um grande número de actores-chave. O objectivo da organização é facilitar a troca de conhecimentos, políticas de desenvolvimento e acções conjuntas que facilitem uma transição global rápida para as energias renováveis. Junta governos, organizações não-governamentais, instituições académicas e de investigação, organizações internacionais e da indústria para aprenderem uns com os outros e poderem construir soluções que façam avançar as energias renováveis. Para permitir a tomada de decisões, a REN21 providencia informação de qualidade, catalisa discussões e debates, dando ainda suporte ao desenvolvimento de redes temáticas sobre energias renováveis.


Referência ao documento anexo:
REN21, 2016 Renewables Global Status Report, Paris, REN21 Secretariat

02/06/2016

Fonte:REN21

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar