Índice da Igualdade de Género (EIGE)

Relatório

Portugal está a progredir mais rapidamente que a média da União Europeia em matéria de igualdade de género nos domínios do trabalho, rendimento, conhecimento, poder, tempo e saúde.

Os resultados foram divulgados pelo Instituto Europeu para a Igualdade de Género no Índice da Igualdade de Género (EIGE) que coloca Portugal no 16.º lugar do ranking europeu, depois de ter ocupado o 21.º lugar, em 2005.

O País obtém assim, no global, 59,9 pontos dos cem possíveis, mais 10 pontos do que em 2005 e mais 3,9 do que em 2015.



O relatório do EIGE, agora divulgado, indica que é na área do «poder» que a evolução entre 2005 e 2017 foi mais acentuada, alcançando 46,7 pontos, mais 24,5 pontos do que em 2005 e mais 12,8 pontos do que em 2015. Esta área evoluiu, assim, quase o dobro da média da União Europeia que, entre 2005 e 2017, conquistou mais 13 pontos.

Recorde-se que Portugal introduziu uma quota para candidatos legislativos de 33% em 2006, tendo a percentagem de mulheres no parlamento aumentado de 20% (2005) para 36% (2015).

A fatia de mulheres ministras aumentou, assim, de 14% para 35%, entre 2005 e 2018, e a fatia de mulheres deputadas também cresceu, de 24% para 36% no mesmo período. No caso das assembleias regionais, 24% dos membros já são mulheres.

16/10/2019

Fonte:SGECONOMIA

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar