Áustria

Mercado

A Áustria é 12ª economia em termos de Produto Interno Bruto no âmbito da UE28, e a 4ª em PIB per capita em paridade do poder de compra (127% do PIB per capita médio da UE28).

Com uma população de cerca de 8,6 milhões de habitantes, que tem vindo a aumentar ao longo dos últimos anos em virtude, fundamentalmente, dos movimentos migratórios internacionais, é o vigésimo sétimo maior importador mundial de bens e o décimo segundo em termos europeus. Em 2016, o valor das importações austríacas superou o das suecas em mais de 12% e o das dinamarquesas em mais de 85%.

Mesmo nos anos mais recentes de crise, o comércio a retalho nunca deixou de crescer, registando aliás um crescimento anual de 2,4% no período alargado dos últimos 8 anos.

As exportações portuguesas de bens e serviços para a Áustria atingiram cerca de 576 milhões de euros em 2017 (19º cliente, 0,7 por cento do total das vendas ao exterior). Destaca-se que nos sete primeiros meses de 2018, as nossas exportações apenas de bens para o mercado evoluíram favoravelmente (mais 82 por cento, face ao período homólogo do ano anterior).


Agricultura biológica, azeite, vinho e queijo, são as principais áreas de oportunidade de exportação para a Áustria e às quais as empresas portuguesas devem estar atentas.

Os sectores das frutas e legumes são os mais importantes, sobretudo de origem biológica, mas no rol das prioridades de importação austríacas estão ainda peixe e marisco fresco, azeite, queijos gourmet, pescado em conserva ou congelado, vinho, bolachas e refeições preparadas.

Para a identificação de potenciais clientes, a Aicep recomenda uma visita ao portal Wer liefert was?, (“Quem fornece o quê?”), onde se encontram importadores e distribuidores de acordo com categoria de produtos.


A Áustria foi o 27º importador mundial de bens em 2017 (0,98 por cento do total). De acordo com a UNCTAD, o país ocupou a 25ª posição mundial como emissor de investimento direto estrangeiro em termos de stock total em 2017.

A economia austríaca deverá crescer 2,8 por cento em 2018 e 2,1 por cento em 2019, segundo a Comissão Europeia. As importações de bens e serviços poderão aumentar três por cento no corrente ano e 2,7 por cento no próximo, segundo o EIU



03/07/2018

Fonte:AICEP

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar