Startup cria biocompósitos com resíduos agroflorestais como alternativa ao plástico

Spawnfoam

Uma startup de Vila Real está a desenvolver biocompósitos naturais, como vasos e placas para isolamento térmico, com subprodutos da agricultura e resíduos agroflorestais, que podem ser uma alternativa ao plástico e outros materiais derivados de combustíveis fósseis.

Estes biocompósitos, criados pela Spawnfoam, sediada no Parque de Ciência e Tecnologia de Vila Real, podem ser utilizados "numa infinidade de contextos, assumindo as mais variadas formas e funções", disse à agência Lusa Pedro Mendes, um dos fundadores do projeto que, em junho, chegou à final nacional da ClimateLaunchpad, uma competição da Comissão Europeia que apoia ideias inovadoras com vista à redução do impacto ambiental e que decorreu no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).

...

O projeto foi recentemente distinguido com a aprovação da candidatura ao programa "Apoiar a Transição para uma Economia Circular", do Fundo Ambiental, e com os prémio "Tecnologia e Produtividade", do projeto Inovar + Trás-os-Montes, e "Novo Rumo a Norte", da Associação Empresarial de Portugal (AEP).

06/07/2018

Fonte:Jornal de Notícias

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar