Breve Apontamento sobre Vinhos na Alemanha

AICEP

A Alemanha é o maior importador mundial de vinhos em volume, com 14,3 milhões de hectolitros em 2018, e o terceiro em valor, com 2,5 mil milhões de Euros, a seguir aos EUA e ao Reino Unido. Face a 2017, as importações alemãs de vinhos recuaram 2,5% em volume mas aumentaram 4,7% em valor.


Portugal manteve a nona posição no ranking de fornecedores de vinho à Alemanha e, relativamente ao ano anterior, as importações alemãs de vinhos portugueses aumentaram acima da média do mercado, atingindo 10,3% em valor e 9,1% em volume. De acordo com o Instituto Alemão de Estatística, a Alemanha importou de Portugal 208 mil hectolitros de vinhos, correspondentes a 46 milhões de euros.



Com uma população próxima de 82 milhões de habitantes, o país consumiu, em 2018, 19,7 milhões de hectolitros e afirma-se como um importante destino para os nossos vinhos. A Alemanha é o único grande mercado produtor que oferece vastas possibilidades para a venda de vinhos estrangeiros.



O hard discount e as grandes cadeias do retalho alimentar, continuam a responder pela maior parcela do vinho vendido na Alemanha, com uma tendência para o alargamento da oferta a vinhos de maior qualidade. Todavia, o retalho especializado, canal em que os vinhos portugueses estão melhor posicionados, tem também um papel destacado no mercado.

O vinho biológico representa uma parte relativamente importante da oferta de vinhos no retalho alimentar e nos estabelecimentos especializados em produtos bio e está, também, a ganhar importância no mercado, com alguns distribuidores a aumentarem o seu portfólio.


O documento pode ser consultado no site da AICEP aqui.

13/03/2019

Fonte:AICEP

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar