6 exemplos em como a Internet das Coisas (IOT) está a melhorar as nossas vidas

Artigo do World Economic Fórum

Este mundo é pequeno. É também cada vez mais quente, lotado e complexo.
A simultaneidade dos efeitos das mudanças climáticas e das mudanças sociais no planeta está não só a intensificar guerras pelos recursos naturais, mas também a ameaçar a nossa infraestrutura, sistemas de alimentação e qualidade de vida.

Já restam muito poucas dúvidas de que as condições ambientais de hoje são insustentáveis. Nas últimas décadas, fizemos progressos notáveis no combate a doenças, pobreza e iliteracia. Agora temos de mobilizar esse mesmo engenho para resolver o problema do aquecimento global e das consequências que tem na atividade humana.

Enfrentar estes desafios requer vontade política e também uma nova abordagem aos negócios – uma abordagem que coloque o bem-estar das pessoas no mesmo nível de importância dos lucros. Começamos já a ver como a Internet das Coisas (IoT) – que liga objetos do dia-a-dia à internet – nos pode ajudar a mudar o nosso mundo para melhor.

A par da análise avançada de dados, dispositivos e sensores conectados via IoT estão a contribuir para reduzir a poluição do ar em algumas das maiores cidades do mundo, melhorar a agricultura e o fornecimento de alimentos e até detetar e controlar vírus.



IOT


1. Cidades mais inteligentes
Mais de metade da população mundial agora mora em cidades, na década de 1960 era de apenas 34%. Em meados deste século pode chegar a 66% de acordo com as Nações Unidas. As cidades são as grandes responsáveis pela a mudança climática, e algumas já sentem seu impacto através do aumento do nível do mar e eventos climáticos cada vez mais severos.

2. Ar limpo e água
A IOT pode ajudar as cidades a melhorar a saúde pública. O ar e a água suja levaram a 9 milhões de mortes em 2015, segundo um estudo recente. As cidades que sofrem de poluição crónica, como Delhi e Pequim, estão a começar a implantar redes de sensores projetadas para alertar residentes quando os níveis são perigosamente elevados.

3. Agricultura mais inteligente
Produtores de todo o mundo estão a usar a IOT para reduzir o consumo de água e fertilizantes, cortar resíduos e melhorar a qualidade ou o rendimento dos seus produtos. Os exemplos variam desde o rastreamento de microclimas até o acompanhamento de perto das mudanças de temperatura e os níveis de humidade à medida em que os bens perecíveis se movimentam entre o campo e o armazém visando aumentar s vida útil e eliminar o desperdício.

4. Redução do desperdício alimentar
Cerca de um terço de todos os alimentos produzidos para consumo humano são perdidos ou desperdiçados na cadeia de abastecimento, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Isso é 1,4 bilhões de toneladas de nutrição perdida para um planeta em crescimento. A IOT pode minimizar as perdas das culturas e aumentar a produtividade.

5. Conectando pacientes
A IOT pode transformar o setor de saúde, ajudando os médicos a obter acesso mais rápido aos dados dos pacientes. Dispositivos sensíveis portáteis e conectados à Internet que rastreiam a frequência cardíaca, o pulso ou mesmo a pressão sanguínea do paciente, são cada vez mais acessíveis, compactos e precisos. Embora ainda exista algum debate sobre como recolher, transmitir e usar esses dados com segurança, os wearables são uma das aplicações mais promissoras de IoT nos cuidados de saúde.

6. Combate ao cancro da mama
Embora o rastreio e os tratamentos tenham melhorado as taxas de sobrevivência, a mamografia tradicional não pode detectar um tumor até que a doença seja avançada. O iTBra, desenvolvido pela Cyrcadia Health, pode ajudar os médicos a diagnosticar o cancro da mama muito mais rápido. Consiste em dois patches na mama com sensores embutidos que acompanham as mudanças de temperatura no tecido mamário ao longo do tempo. Os dados são transmitidos sem fio para o telefone do paciente e partilhados de forma segura com seu médico. Ao aplicar a aprendizagem da máquina e análises preditivas a esses dados, os médicos poderiam identificar padrões anormais indicativos de cancro em estágio inicial.


Estes são apenas alguns exemplos de como a IOT está a ajudar cidades, agricultores e prestadores de cuidados de saúde a melhorar vidas.

11/01/2018

Fonte:https://www.weforum.org

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar