Mais de 100 milhões de euros geridos em Portugal

Projetos de cooperação da UE

Nos últimos anos, o trabalho português nesta área tem ganhado notoriedade e conquistado a confiança da União Europeia para gerir projetos envolvendo vários países de língua oficial portuguesa.

“É um portfolio superior a 100 milhões de euros. Tudo aquilo que o Camões ganhou, vai começar a executar ou já está a executar, estamos a falar de valores bastantes substanciais”, disse Luís Faro Ramos, presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

O instituto Camões é a entidade pública certificada em Portugal para gestão de projetos com financiamento europeu, uma vertente que, segundo Luís Faro Ramos, tem permitido “multiplicar e a potenciar” as possibilidades de intervenção de Portugal.

“Esses projetos já existiam só que não estávamos tão alerta para essa possibilidade. Nos últimos três ou quatro anos […] começámos a aparecer pelo nosso trabalho, sobretudo em países de língua portuguesa onde se percebe que a nossa cooperação é uma mais-valia”, disse.

Para Luís Faro Ramos, esta nova modalidade representa um “esforço significativo” por parte do instituto Camões e obrigou à reformulação da estrutura para “corresponder a estes novos desafios da cooperação”.

Ao abrigo da cooperação delegada da UE, o presidente do instituto Camões destacou um projeto na área da agricultura e resiliência alimentar em Angola, orçado em 60 milhões de euros, e outros de consolidação do Estado de direito e saúde na Guiné-Bissau.

“Temos uma variedade de projetos em muitas áreas de atuação que tem um potencial muito grande para os países e alguns já com resultados muito palpáveis”, adiantou.

08/08/2019

Fonte:Jornal Económico

Partilhar:

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar